A cada dia

3 de outubro de 2016 Off Por Pedro Taunay Graça Couto

A cada dia tento me reconstruir, me refazer achar um sentido pra essa vida , absurda,
as vezes fascinante , assustadora.
Sou pequeno diante de um mundo que nos massacra, que nos engole, com sua hipocrisia, com sua indiferença. Mas sigo desviando das pedras no caminho, das flores com espinho.
Lanço o meu olhar de ternura, esqueço de ter ódio, não faz bem pra alma